7 Coisas para tentar em 2017

Oi, estou bem! O post de hoje será bem leve e curtinho pelo seguinte motivo: NÃO CONSIGO ESCREVER.
Eu uso o computador do meu irmão, então não posso simplesmente ficar o dia todo sentada esperando a inspiração me acertar com a sua mágica. Hoje em especial eu não tive tempo nem mesmo para esperar a motivação me atingir.

Assim, resolvi fazer uma listinha simples, mas que pode ser de muita ajuda: 17 Coisas para tentar em 2017.Leia mais »

[RESENHA] AZEITONA -Bruno Miranda

wp-1485287736711.jpg

Oi, estou bem! E dessa vez eu realmente quero dizer isso. Estou bem, pois sei que o livro que irei compartilhar hoje fará alguém mais feliz, mesmo que por uma tarde.

Ían tem 16 anos e está aos cuidados da irmã desde os 6. Isso significa que ela teve que deixar muitas oportunidades de lado e somente agora, com o menino mais velho, está conseguindo colocar a vida nos eixos.

O garoto reconhece os sacrifícios da irmã, até mesmo se sentindo culpado por não poder ajudar o quanto deseja.

É por isso que quando uma produtora o convida para participar um Reality Show para pais adolescentes, ele não se apressa para explicar que está apenas acompanhando sua irmã. Não depois de ver o valor do cachê.Leia mais »

A VIDA QUE EU QUERO

filterloop-1484504256212.jpg.jpg

Oi, estou bem! O texto de hoje não é no estilo do último. E por mais que eu tenha inúmeras idéias para textos daquele tipo (Continuo a dizer isso por não ser saber definir exatamente QUAL é “esse tipo”), simplesmente estava precisando de algo diferente nesse sábado.

Sei que aqueles que leem os meus textos não têm todos a mesma idade, porém eu sinto uma espécie de dever em relação a esse tema.

Para aqueles que não sabem: Eu tenho 15 anos.

Acredito que para a maioria das pessoas o aniversário deva ser uma data extremamente comemorativa, em que você almeja estar rodeado das pessoas que mais ama.

Bem, devo dizer que não encaro assim.Leia mais »

[RESENHA] A SELEÇÃO – Kiera Cass

2017-01-15-12.02.39-1.jpg.jpg

Oi, estou bem! Acho que vocês já devem ter percebido que a resenha de hoje (Quer dizer, de ontem. Me desculpem pelo atraso.) é sobre o livro A seleção, da Kiera Cass.

Eu li esse livro em 2013, porém resolvi reler e trazer essa resenha para vocês.

O livro fala sobre um futuro distópico divido em oito castas, sendo “Um” a família real e “Oito” os filhos ilegítimos e foras da lei.

A protagonista America Singer é da quinta casta, a dos artistas. Ela vive com a família, e eles ganham a vida se apresentando em eventos para as pessoas de casta superior.

Eles possuem uma situação financeira bem apertada, entretanto levemente melhor que a da família de Aspen, um rapaz da casta seis com quem mantém um romance secreto há dois anos.

Leia mais »

PRAZER, SOU ANSIOSA

img_20170114_023842.jpg

Oi, estou bem! Sinto meu estômago se revirando, minha boca está seca.

Começo a pensar que talvez eu esteja passando mal. Pressão baixa? Enxaqueca? Qualquer coisa serve, porque no fundo eu sei que só estou procurando uma desculpa para sair dessa situação.

A voz do professor já se misturou a do resto da classe, se tornando cada vez mais ininteligível à medida que eu mergulho no mundo dentro da minha cabeça.

Não se deixe enganar, está longe de ser algum “templo de paz”.

Leia mais »

[RESENHA] O DIÁRIO DA PRINCESA – Meg Cabot

download

Terça-feira, 10 de Janeiro

Meu quarto

Oi, estou bem! Na verdade, não estou. A minha mãe acha que eu não me expresso o suficiente, então me deu esse blog para que eu pudesse escrever alguns textos.

Eu não falo muito sobre o que eu penso? Bem, aqui está o que eu estou pensando agora: COMO ELA PODE FAZER ISSO COMIGO?

Escrever um livro tão envolvente, criar uma personagem principal com a qual eu me envolvi tanto, me deixar com um sorriso bobo sempre que escuto sobre o livro…

A série “O diário da Princesa” é extremamente importante para mim, e conseguiu marcar a minha transição para a adolescência de uma forma maravilhosa. Assim, nada mais justo

Leia mais »

TREM

2017-01-04-11.35.15-2.jpg.jpg

Oi, estou bem!

Talvez o chamassem de burro depois que o inevitável acontecesse, mas simplesmente não tinha controle sobre isso.

Não tem uma verdadeira importância o fato de que as pessoas não saberiam que ele realmente viu o monstro da morte se aproximando.

Que, contrariando o esperado, não sentiu os ouvidos tapados. Tinha toda a certeza do mundo de que aquele som ensurdecedor o perseguiria eternamente.

Seus olhos estavam em perfeito estado quando as luzes o cegaram.

Provavelmente deveria ser nesse momento.Leia mais »