PRAZER, SOU ANSIOSA

img_20170114_023842.jpg

Oi, estou bem! Sinto meu estômago se revirando, minha boca está seca.

Começo a pensar que talvez eu esteja passando mal. Pressão baixa? Enxaqueca? Qualquer coisa serve, porque no fundo eu sei que só estou procurando uma desculpa para sair dessa situação.

A voz do professor já se misturou a do resto da classe, se tornando cada vez mais ininteligível à medida que eu mergulho no mundo dentro da minha cabeça.

Não se deixe enganar, está longe de ser algum “templo de paz”.

É aqui que o que realmente está acontecendo é tão analisado, transmutado e aumentado que se torna um monstro, pronto para me colocar de frente com as minhas maiores inseguranças.

Minha mente olha para cada momento futuro e extrai tudo aquilo que mais apresenta o potencial de me machucar.

As outras pessoas não entendem a gravidade. Elas simplesmente não conseguem entender que respirar profundamente e pensar no quanto estou saindo da realidade não me ajudou nem uma única vez.

Mesmo naqueles instantes em que eu sou capaz de abandonar meus delírios e perceber o quanto estou sendo ridícula, não consigo me forçar a enfrentar os monstros que eu mesma inventei.

Segurando as lágrimas e tentando, infrutiferamente, controlar meu corpo trêmulo, me dou conta do quão miserável estou.

Do quão miserável eu tenho estado por um longo tempo.

E não importa o quanto eu deseje isso, o final feliz não vem tão fácil.

Beijinho, beijo, abraço. O que vocês quiserem ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s