A VIDA QUE EU QUERO

filterloop-1484504256212.jpg.jpg

Oi, estou bem! O texto de hoje não é no estilo do último. E por mais que eu tenha inúmeras idéias para textos daquele tipo (Continuo a dizer isso por não ser saber definir exatamente QUAL é “esse tipo”), simplesmente estava precisando de algo diferente nesse sábado.

Sei que aqueles que leem os meus textos não têm todos a mesma idade, porém eu sinto uma espécie de dever em relação a esse tema.

Para aqueles que não sabem: Eu tenho 15 anos.

Acredito que para a maioria das pessoas o aniversário deva ser uma data extremamente comemorativa, em que você almeja estar rodeado das pessoas que mais ama.

Bem, devo dizer que não encaro assim.

Não me lembro quando isso começou, mas já tem sido assim há um bom tempo: Meu aniversário é uma data de tristeza.

Isso não significa que eu tenha medo de envelhecer, e muito menos que tenha acontecido algum evento traumático no meu aniversário. Eu apenas não consigo não ficar pensativa nessa data.

Acredito que isso esteja intimamente relacionado ao fato de o meu aniversário ser no final do ano, o momento em que eu mais me encontro em crises.

Diferente do que se possa imaginar, eu não fico questionando o que eu fiz ou deixei de fazer esse ano. A maioria dos meus pensamentos acaba sendo direcionado ao meu futuro.

É nesse momento que eu penso nas pessoas que acrescentam algo à minha vida, que me fazem bem, e que eu quero manter comigo. E sobre quais eu quero distância.

Nessa época um desespero por mudanças sempre se apodera de mim.

Apesar de pensar no ano que acabou, acabo sempre focado no que quero para o ano seguinte.

Nos últimos tempos eu tenho levado as minhas metas de ano novo mais a sério, e nesse ano eu coloquei isso em um novo nível (Posso falar um pouco sobre isso em outro texto).

O complicado é que ao mesmo tempo em que eu anseio pelo futuro, por todas essas coisas que estou planejando, também me sinto temerosa sobre o que está por vim.

Não nesse ano, nem mesmo no próximo. Refiro-me a 5, 10 anos a partir daqui.

E por mais que eu tente, sempre fico um pouco em desespero por não ter ideia do que me espera (Acho que devo culpar a Ansiedade.).

Não sou ingênua de pensar que isso não aconteça com outras pessoas, principalmente aos adolescentes que não sabem o que o futuro reserva.

Talvez seja um pensamento estúpido, contudo penso que essa minha obsessão com metas de ano novo (Que pelo menos vão dar certo esse ano…) seja ligada com esse branco que eu vejo sempre que penso no meu futuro.

Não ajuda nada que eu tenha que resolver tão cedo o que eu quero para a minha vida.

Com 13 anos eu já estava decidindo se iria ou não cursar um curso técnico, pelo amor de Deus!

É muita pressão, e mesmo assim eu me sinto culpada ao reclamar.

Tenho consciência de que não posso deixar passar essas oportunidades, e foi por esse motivo que decidi arriscar.

Esse foi um ano incrível pra mim (E complicado. Extremamente complicado), e hoje eu não me imagino sem essas experiências. HOJE eu sei que foi a decisão certa.

Entretanto, pensar nisso não me acalma.

Tenho tantas imagens do que eu quero na minha vida, e ainda assim, não importa o quanto eu tente, não consigo colocá-las juntas.

Com certeza os hormônios desregulados não tornam tudo isso mais fácil.

Nem quando as pessoas subestimam a sua capacidade de fazer algo, devido a esses hormônios. Quando alguém acha que o que você está sentindo não passa de “Drama desnecessário”.

Sim, na adolescência TUDO é muito intenso. Cada sentimento.

Só não deixe ninguém dizer que o que você passa durante essa fase não é verdadeiro. Nós não somos um rascunho pra vida adulta, somos pessoas inteiras que com o tempo vão mudar e ver o mundo de forma diferente.

Mais que um desabafo, esse texto serve para você que está tão indeciso quanto eu: tudo vai melhorar. Eu sei que vai.

Não por obra do destino, apenas porque (Com uma pitada da aleatoriedade do universo) nós vamos conseguir organizar toda a nossa merda.

Por favor, não desista.

Beijinho, beijo, abraço. O que vocês quiserem ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s